domingo, 10 de março de 2013

Rosa Firmo Bezerra

                        

                                                                              Tela de Rosa Firmo



                  Filha de Vicente Firmo de Sampaio (Ioiô) e Guilhermina Bezerra Sampaio (Mãe Nina), Rosa Firmo Bezerra Gomes nasceu aos 8 de janeiro de 1946, no sítio Tapera, distrito de Quitaiús, município de Lavras da Mangabeira – Ceará.

 
                  Na infância, foi alfabetizada na própria residência, pela irmã mais velha, Maria Firmo Bezerra; trabalhou nas tarefas domésticas e, com seus pais, participou do plantio e colheita de grãos, somente retomando os estudos em 1966. 
 
              Transferiu-se, em seguida, para a cidade de Cedro, ali ingressando na Juventude Franciscana (JUFRA) e envolvendo-se com a orientação de jovens carentes. Em 1974, já residido em Fortaleza, ingressou na rede municipal de ensino e aqui realizou parte da sua formação.

              Em 1982, graduou-se em Pedagogia pela Universidade Federal do Ceará; e na Universidade Estadual do Ceará cursou especialização em Orientação Educacional (1996), exercitando-se depois como servidora pública na área da sua especialidade.

              Em Fortaleza, prosseguiu nas suas atividades pastorais, tendo integrado a Comunidade de Jovens Católicos (CJC) e coordenado as Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) do Lagamar, entre 1978 e 1990.
               Professora da rede estadual de ensino e da Universidade Vale do Acaraú – UVA, Rosa Firmo Bezerra foi fundadora e coordenadora da Escola Presidente Médici, localizada em Messejana, prestando seus serviços, atualmente, aos idosos da Comunidade Uma Gota de Amor, no Bairro José Bonifácio. 

                Nos campos da formação espiritual e da atuação pastoral, cursou Teologia Catequética na FAFIFOR e depois realizou cursos de aperfeiçoamento no campo da Programação Neurolinguística, desenvolvendo pesquisa sobre cultura popular e ministrando oficinas de leitura e poesia.

               Posteriormente, passou a residir em Natal, onde participou, em 2008, do documentário da poetisa Leda Maciel e da Primeira Mostra Literária da Universidade Potiguar (UNP), com diversos poemas ilustrados, ali consolidando a sua carreira de escritora e de artista plástica.

                Após o seu regresso ao Ceará, tem feito da literatura, da pesquisa regional e das artes plásticas a razão maior da sua atividade criativa, cujo ponto culminante é a edição do livro – O Rosário de Quitaiús, em 2010.

                Integra a Academia Lavrense de Letras, a Sociedade dos Poetas Vivos e Afins de Natal (RN) e a Associação de Jornalistas e Escritoras do Brasil - AJEB - Secção do Ceará. 

               Rosa sempre aceitou, com paciência, todos os obstáculos que se fizeram presentes em sua vida, reconhecendo as suas necessidades e não fazendo delas limitações, pois acredita que os desafios nos ensinam um aprendizado contínuo, e que a fé e o amor nos purificam e nos tornam mais fraternos e humanos.
 
      É autora dos seguintes livros: Nobreza de Uma Mulher Sertaneja (Fortaleza, Imprensa Universitária, 2001), Cidades Históricas de Minas Gerais (Fortaleza, Imprensa Universitária, 2003), Chuvas de Verão (Fortaleza Editora RBS, 2005), Prisioneira do Sol no Ocaso (Natal, Editora Livro Livre, 2006), Ponderações na Perspectiva de Luz (Natal, 2007), Para Viver é Preciso Vir a Ser (Fortaleza. 2008), Os Cantos do Luar (Fortaleza, Edições Poetaria, 2008), O Rosário de Quitaiús (Fortaleza, RDS Editora, 2010), Sendas Perfumadas (Fortaleza, RDS Editora, 2012) e No Ritmo do Meu Rastro (Fortaleza, RDS Editora, 2013).

2 comentários:

  1. É assim a Rosa Firmo, educadora, escritora e artista plástica, dedicada em tudo que faz, com zelo e paixão. Traz na mensagem a coragem da mulher nordestina e nas mãos a quietude e beleza das artes. Parabéns pelo brilhante percurso. Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Rosa Firmo, li este comentário de Sogueira e muito gostei. Parabéns.

    ResponderExcluir