terça-feira, 28 de outubro de 2014

Meu Irmão Rivaldo Macedo


             Dimas Macedo

 

              O meu irmão Rivaldo Macedo, conhecido, popularmente, em Lavras da Mangabeira, pelo nome de Rivaldo Lobo, foi um ser humano extraordinário, que veio ao mundo para servir e se colocar a serviço do bem.
             Nasceu, assim como eu e a maioria os meus irmãos, no sítio Calabaço, a nove quilômetros da cidade de Lavras, aos 06 de setembro de 1946, e faleceu na sua residência, no bairro Além-Rio, na mesma cidade, aos 09 de maio de 2000.
Era filho de José Zito de Macedo (Zito Lobo) e de Maria Eliete de Macedo, e neto, pelo lado paterno, de Maria de Aquino Macedo e de Antônio Lobo de Macedo, antigo vereador à Câmara Municipal daquela localidade.
Estudou no antigo grupo escolar da sua cidade natal e no Colégio Agrícola Professor Gustavo Augusto Lima. Contudo, profundamente inclinado para as atividades agrícolas, abandonou os seus estudos para dedicar-se à vida rural e ao criatório de animais.
Em Lavras da Mangabeira, Rivaldo tornou-se um respeitado agropecuarista, destacando-se, igualmente, como vaqueiro, especialmente por suas participações em vaquejadas nas quais atuou com as suas iniciativas e os valores da sua inteligência.
Dotado de grande generosidade e de reconhecido carisma social e político, sobressaiu-se pelos serviços prestados à sua comunidade e aos moradores do bairro Além-Rio, do qual foi um dos civilizadores, ao lado do seu tio Joary Lobo, que foi Vereador, Presidente da Câmara Municipal e Vice-Prefeito daquele município.
Preocupado com o desenvolvimento agropecuário do seu município, engajou-se em várias iniciativas políticas, sendo sido, inclusive, presidente da Cooperativa Agrícola de Lavras da Mangabeira.
Em sua terra de berço, os acertos da sua retidão moral e a sua dedicação à causa dos seus semelhantes serviram de exemplos à sua comunidade: a todos aconselhando, a todos ajudando e com os pobres dividindo os frutos do seu trabalhado e da sua reputação.
Hoje o seu nome está afixado na praça do bairro onde mais atuou, e a estrada-avenida que liga o Além-Rio à sua antiga residência também leva o seu nome. Referida avenida, para a minha alegria, é a extensão da rua em homenagem ao nosso venerado pai, cuja legenda cultuamos com respeito e admiração.
Orgulho-me não apenas dessas iniciativas prestadas à memória do meu irmão Rivaldo Macedo, mas de tê-lo na conta de um grande amigo e do irmão a quem mais me liguei, pelos laços da emoção e do afeto e pelos fervores do amor e da generosidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário